19 de maio de 2009

Ó sorte malvada!


Aqui há uns tempos, foi uma escritura de compra de um certo andar que desapareceu do arquivo de uma certa notária que, por mero acaso, tinha, ou tem, problemas com justiça por causa de outra coisa qualquer.
Agora é a documentação do processo do aterro construído por uma certa empresa de um determinado ex-professor da Independente que desaparece. Destruída! Ainda por cima, destruída com base numa ordem ilegal.
Porra! À sua volta tudo desaparece ou fica destruído. Coitado...

Sem comentários: