27 de dezembro de 2010

R.I.P.

.


Companheiro de longos anos e momentos inesquecíveis.
Um sobrevivente.
E, mais que tudo, o meu cão. Aquele que antecipava as maiores idiotices dos nossos políticos e outros.




Que corra pelos campos do infinito.

Sem comentários: