10 de novembro de 2010

Uma força da natureza


Com tanta força, mas com tanta força, com um tal vigor que... destruiu o País!

Andam por aí uns tipos a dizer que não. Que a culpa da falência foi a crise internacional. Pois... mas:
Não foi a crise internacional nos mandou andar, anos e anos, a dar pensões completas a tipos com 52 anos de idade.
Não foi a crise internacional que nos mandou tomar medidas imbecis e despesistas, por exemplo, na Educação.
Não foi a crise internacional que nos mandou criar empresas públicas que acumulam prejuízos e pagam régios prémios de desempenho aos gestores.
Não foi a crise internacional que nos mandou duplicar serviços da Administração Pública com a única finalidade de colocar "boys" com gostos caros.
Não foi a crise internacional que nos mandou construir estádios faraónicos onde ninguém vai.
Não foi a crise internacional que nos mandou construir autoestradas de três faixas onde ninguém passa.
Não foi a crise internacional que nos mandou negociar concessões, por exemplo, de autoestradas, independentemente do número de utilizadores.
...
Não. Não foi a crise. A crise só apressou o triste desenlace.
Quem mandou foi a "força da natureza".

Sem comentários: