28 de março de 2011

Uma lástima

Merkel, Trichet, Barroso, Sócrates e Cavaco, nenhum deles quer uma auditoria independente às contas do Estado Português.
A razão só pode ser uma:
A contabilidade criativa do governo de Sócrates tem andado a disfarçar um buraco que é muito maior do que aquele que se julga.
Uma lástima! Sobretudo para aqueles que gostam da verdade.

Sem comentários: