12 de dezembro de 2011

Revisão Curricular - Machadada no eduquês

Acabam de ser conhecidas as novas matrizes curriculares.

Devo dizer que, globalmente, acho que está ali um trabalho sério.
Claro que, se olharmos sob o prisma dos professores, nomeadamente os de EVT, veremos um horizonte sombrio. É grande a diminuição de serviço letivo deste grupo e muitos professores irão ficar com "horário zero". Compreende-se, portanto, que estejam "contra".
É preciso, todavia, analisar a questão com a necessária distância, para saber se a medida é, ou não, correta.


Importa perceber que a existência da disciplina de EVT, com a grande carga horária semanal em regime de desdobramento e par pedagógico, radica diretamente da criação do 2.º Ciclo por Veiga Simão. Na altura, chamava-se Trabalhos Manuais.
E qual era o objetivo de tal disciplina?
Era o de conferir aos alunos alguma preparação para o mundo do trabalho. É preciso não esquecer que, então, o 2.º Ciclo era o final da escolaridade obrigatória. A maioria concluía o 6.º ano e ia trabalhar.
Ora, de então para cá medeiam 40 anos. E nesses 40 anos quase tudo mudou. Hoje, a escolaridade obrigatória é de 12 anos e o 2.º Ciclo é uma pequena etapa no percurso dos alunos.
Assim, faz todo o sentido que se retire ao 2.º Ciclo a lógica de ciclo terminal e se concentre o currículo no estudo de conteúdos estruturantes de futuras aprendizagens, o que já deveria ter sido feito há muitos anos. De facto, no contexto atual, uma disciplina com as caraterísticas de EVT não faz qualquer sentido.

Nuno Crato acabou com ela. Não desiludiu, portanto, o nosso ministro.
E, como bónus, ainda deu mais uma machadada no famigerado eduquês que nos tem manietado: acabou com o Estudo Acompanhado. Oh, como Ana Benavente se deve estar a arrepenhar...

Concluindo, Nuno Crato fez bem!

Mas não chega. Ainda tem de fazer mais duas coisas nesta matéria:
- Encontrar ocupação para os professores do quadro que vão ficar sem serviço e não têm culpa alguma, e
- Reformular os programas do 2.º Ciclo de modo a que estes, efetivamente, preparem os alunos para as matérias do 3.º Ciclo.
Portanto, ao trabalho...

Sem comentários: