9 de setembro de 2012

Contra a Austeridade

Todos somos contra a austeridade!
Ninguém quer a austeridade. Ninguém quer que lhe cortem rendimentos, sobretudo do trabalho, nem que lhe cobrem mais impostos. Parece-me óbvio.

Contudo, teremos de reconhecer que um país que gasta mais do que consegue receber, não tem futuro. Se a despesa do Estado for maior do que a receita, o país não se vai aguentar muito tempo. Vai ter de pedir empréstimos para cobrir a despesa. E, enquanto os juros forem baixos, vai conseguir disfarçar. Mas, se os juros aumentarem, o buraco não tardará em aparecer escancarado e gigantesco. Nessa altura, à vista do buraco, ninguém quer arriscar concedendo novos empréstimos. E tudo pára. Resta o pedido de resgate externo.
Foi o que nos aconteceu em 2011.

Agora, apertados pelos credores, temos de mostrar que somos capazes de equilibrar as despesas com as receitas. Isto é, que temos de alterar a estrutura do nosso Orçamento de Estado.
Então, seria bom que, em vez de nos limitarmos a bradar contra a austeridade - o que é muito popular mas muito curto - olhássemos para o OE e propuséssemos medidas concretas e quantificadas.
E isto é o mínimo que se espera do Partido Socialista que, como bem se sabe, ao governar 12 dos 14 anos anos anteriores à bancarrota, é o grande responsável pela presente catástrofe.

Tem a palavra, portanto, o Dr. António José Seguro.

(Fonte: Relatório do OE 2012)


6 comentários:

Anónimo disse...

...e lá vamos nós outra vez....
O meu falecido pais ensinou-me a ser, ates de mais, justa comigo mesma! A doença do meu marido ensinou-me a dar a cara por aquilo em que acredito. Quanto a mim provavelmente faltou-te uma presença masculina na tua infância....e o que te sobra em saber académico falta-te em SABEDORIA!
Tu sabes, como eu sei, que nem tudo se resume aos 12 anos de gestão PS! Tu sabes, como o comum cidadão sabe que esta crise tem contornos a nível europeu e mundial...então ...que diabo!!! Precisas assim tanto de "dar a volta à essência da questão"? Hein?
Combater a austeridade? Sim, de acordo...mas a minha questão não é essa...é o modo como colocas as coisas que me dá nos nervos.
E ...quanto às medidas de auteridade...eu não iria por ai...e olha que não sou economista - nem tu!

Isabel

Anónimo disse...

Andamos todos a berrar,porque andamos todos(excluo os ricalhaços das off shores, super ordenados e os do rapinanço)) a apertar o cinto e de que maneira !!!Mas quando nos começaram aconvencer que podiamos viver como os ricos,gastando como ricos, gozando férias como ricos,a ter casas e carros como ricos a ter electrodomesticos em duplicado, TVs a triplicar, nos quartos na salas, na cozinha etc etc...ninguèm nos disse que NÓS NÃO TINHAMOS UM PRODUTO INTERNO DE RICOS, então se estavamos alevar vida de ricos alguém estaria a dar-nos dinheiro para gastarmos...ora bem o dinheiro não foi dado foi emprestado e muito português espertalhão arrebanhou a grande fatia e FICARAM RICOS. Nós os que pensavamos que eramos ricos, sem produzir nada de jeito,ficamos agora com o menino nos braços...PAGAS A BEM OU A MAL. Pronto e cá estamos a gemer. Escusamos de esbracejar, de berrar. O mal está feito. Não vejo neste país NINGUEM, CAPAZ DE CORRIGIR ESTA SITUAÇÃO. Pode vir quem quizer,já não acredito.

Anónimo disse...

Todos a correr com esta Troika de ladroes, já!!!

https://www.facebook.com/events/402643499798144/

...isto não passa de uma política ideológica. Um retrocesso centenário na Democracia. O resto, foram coisas que Vos puseram na cabeça para Vos enganar! Até já há pessoas conhecidas de Direita que dizem que isto assim só pode estoirar tudo, evidentemente.

Convidada

Agnelo Figueiredo disse...

Ai, Miúda.
As coisas simples de que te convences...

Rui Géméo disse...

é só fascistas neste país

Anónimo disse...

E que tal publicar também os valores de despesa e de dívida dos mandatos que apoiou e em que participou na Câmara de Mangualde. Acompanhará os governantes PS nesse corrida!