14 de outubro de 2012

Caça às bruxas

Vamos imaginar que sou um grande viajante de autoestradas e que ando muito depressa.
Vamos imaginar que, apesar disso, nunca fui apanhado pelos controlos de velocidade. Os mesmos, os mesmíssimos radares que apanharam milhentos tipos, a mim, nunca me caçaram. Zero. Carta limpa!
Um belo dia, um tipo que costumava viajar comigo e que tinha sido apanhado em excesso de velocidade, foi dizer à GNR que eu sempre andei a 180.
Vai daí, a GNR moveu-me um processo, quer multar-me e quer tirar-me a carta para o resto da vida.
Está mesmo a ver-se que a GNR não tem qualquer chance.
O juíz sempre lhes perguntará que se têm algum controle de velocidade positivo, ou se só há um ou outro ressabiado a tentar aliviar a respetiva pena. Portanto, em sede de justiça... népias!

Ora, é exatamente isto que a USADA está a fazer a Lance Armstrong.
Não tem qualquer controlo positivo de drogas do homem mas... que interessa isso? Tem uma série de tipos apanhados com doping a dizer que o Lance TAMBÉM se dopava, para ver se safam melhor.

É uma vergonha.
Espero que a UCI lhes diga para meterem o processo num certo sítio.

1 comentário:

Anónimo disse...

Porque será que isto me faz lembrar o caso Sócrates e freeport
Coisa rara .. concordo consigo