31 de março de 2007

Má língua

Só má língua!
Com não têm mais nada a dizer do senhor, prendem-se com estas minudências.
Sim! Qual é o problema do Domingo?
Eu trabalho muitas vezes, mesmo muitas, ao Domingo.
É verdade que nunca assinei e datei um diploma num Domingo. Mas deve ter sido por mero acaso. Nunca calhou, sei lá...

29 de março de 2007

António Barreto

Somos o mais atrasado dos países modernos

Somos o mais pobre dos países ricos


... e a que me é mais querida:


Foi um embuste a ideia, ainda presente, que estudar não deve exigir esforço

IPPAR

É disto que eu gosto nesta nossa malta guardiã do património: o zelo!

Mas que raio de ideia havia de ter a investigadora...
Abrir o túmulo? Estudar o ADN? Ainda por cima com os espanhóis metidos no barulho...
Mas para quê?

Estejam lá quietinhos que a malta quer o património FECHADO A SETE CHAVES!

Nunca me hei-de esquecer de Foz Côa, de lá ter ido ver as gravuras que abortaram a barragem, e dos tipos terem rido na minha cara: visitar as gravuras? Não pode! Só com visita guiada. Talvez daqui a dois anos...

Mas ainda estou aqui a matutar:
O túmulo será deles ou estarão a mandar no que é de outros?

26 de março de 2007

Loucos por LEGO

Lego Coimbra

Esta grua não passa de uma "miniatura" ao comparada com esta réplica.Lego Coimbra
Lego Coimbra
Mais fotos aqui.

23 de março de 2007

Credibilidade...



Não é importante que um tipo seja licenciado, nem membro de uma Ordem Profissional e, muito menos, PhD.

Mas é exigível que um homem não diga ser o que não é.

17 de março de 2007

MindStorms

Demag Pedro Agnelo
Já falei de LEGO aqui e aqui.

Hoje vou voltar ao tema para fazer um anúncio:

No próximo Sábado, 24, no Coimbra Shoping, vai realizar-se a primeira mostra.
Piratas, Cidade, Technic e MindStorms são os temas em exposição.
Especial ênfase para as MOC (My Own Creation), categoria onde o meu filho, para além de elemento da organização, apresenta a sua réplica da Demag DC2800. Todos os princípios construtivos e de funcionamento, bem como a escala, são respeitados nestas MOC Technic.

Se tem filhos em idade escolar e acha que lhes faz bem uma actividade que apela ao raciocínio técnico-científico com forte componente prática, aconselho uma visita entre as 9H00 e as 24H00.

Estaremos lá!

15 de março de 2007

Agressão a professores

Isto está a mudar!
É o que se depreende desta sentença de cinco anos na prísia.
Há uns tempos era impensável. O professores eram o bombo da festa, mormente por parte dos jornalistas.
Mas ainda temos de ir mais longe. A agressão a um professor tem de passar a ser crime público para evitar coisas como esta.

14 de março de 2007

Será?

Encontrei isto numa loja on-line:

...
Beneficiam
também de isenção no IVA as importações isentas de pagamento de direitos aduaneiros no âmbito da Lei dos Partidos Políticos, da Lei do Mecenato, da Lei relativa a importação de viaturas para deputados da Assembleia da República e outras disposições enumeradas no Código do IVA.
...


Publicidade enganosa?

11 de março de 2007

11 de Março

Por cá, os media, sobretudo as TV, fazem-se desapercebidos enquanto em Espanha se clama pela demissão de Zapatero: "Quem ajuda um assassino é cúmplice de assassinato"
Compreende-se o alheamento dos jornalistas portugueses: o diálogo com os terroristas tem dado excelentes resultados...

7 de março de 2007

Ministros

Numa reunião com o presidente da Suiça, o primeiro-ministro português apresentou-lhe os seus ministros:
- Este é o ministro da Saúde, este é o ministro dos Negócios Estrangeiros, a ministra da Educação, o da Justiça, o das Finanças...
Chegou a vez do Presidente da Suiça:
- Este é o Ministro da Saúde, este é o Ministro dos Desportos, o da Educação, o da Marinha...
Nessa altura o primeiro-ministro de Portugal começou a rir:
- Ha! Ha! Ha!.... Para que é que têm um Ministro da Marinha, se o vosso País não tem mar?
O presidente da Suiça, impassível, retorquiu:
- Não seja inconveniente. Quando apresentou os seus ministros da Educação, da Justiça e da Saúde, não me ri.

(com um abraço ao Helder)

6 de março de 2007

Professor Titular

Havia alguns aspectos na proposta de regulamentação do Concurso de acesso a Professor Titular que, na minha opinião, deveriam ser revistos. Mais concretamente, estou a referir-me às faltas por maternidade – a maternidade deve ser incentivada – e à não valorização do desempenho da função de Direcção de Turma – pela importância real que tem na escola actual.
Felizmente, a
última versão do documento em discussão veio contemplar estes aspectos.

Só que foi muito para além disto. Tão além que, para mim, se constitui como a absoluta negação do paradigma que terá presidido à sua concepção inicial.

De facto, no documento actual valoriza-se do mesmo modo o professor que, num dado ano, nunca faltou e aquele que faltou 8 dias. Mais grave, o professor que faltou 14 dias apenas perde 2 pontos relativamente ao que nunca faltou. E, muito mais grave, mesmo o professor que faltou mais de 20 dias num ano (!!!) – sem limite – acaba por pontuar.

Se isto não é o “derreter” da anteriormente defendida importância da assiduidade…

Falta dizer que, com este critério "generoso", aumentará enormemente o número de professores em condições de ocupar um lugar de professor titular.

Ou seja, a Ministra trocou um problema por outro problema: vão ser as quotas a impedir o acesso à categoria de professor titular.
E, no meu entender, seria mais fácil defender o não acesso com base num critério de exigência do que com base na fixação arbitrária de uma quota de um terço. A Ministra adiou a contestação e "arranjou lenha para se queimar".

Para um Governo que vinha fazendo do rigor o seu panegírico, isto é uma cedência em toda a linha.
Que, diga-se, se segue a igual cedência na questão dos serviços de urgência…

Será que vamos voltar para o paradigma guterrista?

4 de março de 2007

Era uma vez...

... um homem chamado Morais Sarmento. Foi Ministro e teve a ideia de criar uma "Central de Comunicações".
Foi uma bronca! O "povo", com Sócrates e o PS a comandar, bradaram aos céus contra este "regresso ao fascismo". Discursos, manif's, movimentos... tudo em defesa da liberdade ameaçada.
Passados dois anitos, eis senão quando...

Comunicado do Conselho de Ministros de 1 de Março de 2007
2007-03-01


I. O Conselho de Ministros, reunido hoje na Presidência do Conselho de Ministros, aprovou os seguintes diplomas:

1. Resolução do Conselho de Ministros que aprova as opções fundamentais do sistema integrado de segurança interna
Com esta Resolução, o Governo vem estabelecer as orientações para a reforma do Sistema de Segurança Interna, tendo como base um conceito estratégico de segurança mais adequado ao tempo actual, capaz de integrar, por um lado, a acção de prevenção e a resposta necessária e, por outro lado, enfrentar os riscos resultantes da criminalidade e da nova ameaça do terrorismo internacional, bem como dos riscos naturais, tecnológicos ou de outra natureza que também impendem sobre a sociedade portuguesa.
Nos termos desta reforma,
será criado um Sistema Integrado de Segurança Interna (SISI), que vise optimizar e projectar, de forma planeada, as capacidades operacionais dos vários sistemas, entidades, órgãos e serviços cuja a actividade seja relevante para garantir a ordem, a segurança e a tranquilidade públicas.
Pretende-se, assim, criar uma arquitectura adequada à prevenção, contenção e resposta ao espectro actual de ameaças e riscos, assente num conceito interdisciplinar de segurança interna, que abrange a participação das regiões autónomas, das autarquias locais e da sociedade com vista a alcançar a coesão nacional para segurança da República Portuguesa.
O SISI continuará a assentar na manutenção de uma força de segurança de natureza militar, uma força de segurança de natureza civil, uma polícia judiciária centrada na criminalidade mais complexa e, dada a relevância crescente do fenómeno migratório, um serviço especializado de imigração e fronteiras.
O SISI será liderado por um Secretário-Geral, que coordenará a acção das forças e serviços de segurança e que poderá assumir, em determinadas situações, a direcção, o comando e o controlo dessas forças tendo também responsabilidades executivas na organização de serviços comuns, como é o caso do Sistema Integrado de Redes de Emergências e Segurança de Portugal (SIRESP) e da Central de Emergências 112.

Esta Resolução determina ainda a criação de um Conselho Superior de Investigação Criminal, presidido pelo Primeiro-Ministro, do qual fazem parte os Ministros da Justiça e da Administração Interna, o Procurador-Geral da República e os responsáveis máximos de todos os órgãos de polícia criminal.
Do mesmo modo, é mandatado o Ministro da Defesa Nacional para, no quadro da Reestruturação da Estrutura Superior da Defesa Nacional e das Forças Armadas, propor uma nova articulação entre o Sistema de Autoridade Marítima e o SISI.

Temos, portanto, o Primeiro-Ministro a intervir na investigação criminal...
!!!!!!
Calma! Com estes, está garantida a independência do poder judicial e a democracia e a liberdade não correm perigo.
O povo é sereno...

2 de março de 2007

120 mil

Em Lisboa.

Eu quero dizer ao senhor primeiro-ministro da saúde que ele, quando estiver a comer o cherne, havia de se engasgar com uma espinha e a urgência deviar estar fechada e não haver ninguém para o tratar e ele morrer.
(manifestante falando, já rouca, para a SIC Notícias)

Há coisas fantásticas...

Chumbo

da OPA da SONAE sobre a PT.
Não seguimos as boas práticas que nos chegam dos países mais avançados.
A propósito: como votou o Governo?