26 de fevereiro de 2006

Prevenção

Com a bronca da gripe que aí anda na passarada, todo o cuidado é pouco.

(no Expresso em papel)

25 de fevereiro de 2006

Serra da Estrela

Gosto desta!
A partir da velhinha Estrada da Estação. Lá ao fundo, o casario de Gouveia.

E, especialmente para os meus amigos Abrunhosenses, "Contencenses", "Santiaguenses" e "Vimarenenses" (de Tavares), vai um desafio:
Onde estava eu quando fiz esta foto no dia 23/02/2006 pelas 16H30?

23 de fevereiro de 2006

1.500!!!

A Ministra da Educação veio hoje dizer que o número de escolas do 1º Ciclo a encerrar é, afinal, o triplo do que foi anunciado.
Nada tenho a opor ao encerramento de escolas frequentadas por 4, 5 ou 6 alunos. Dificilmente podem, estas escolas, dar resposta às actuais exigências colocadas pela Educação. O mesmo não posso dizer quando as escolas a encerrar têm 11, 12, ou mesmo 18 ou 19 alunos.
Desde logo por uma razão tão querida dos “representantes” dos professores: a, repetidamente defendida, redução do número de alunos por professor, o qual, nestes casos, até é superior ao reclamado “ideal”.
Mas há um outro problema, e mais grave.
É que os alunos oriundos das escolas encerradas têm de ser acolhidos em outras escolas, as quais, para não cairmos no economicismo sistematicamente repudiado pelo governo, devem oferecer melhores condições que as antigas. Mas não é isso que acontece. As “escolas de acolhimento" têm, na generalidade dos casos, as mesmas deficiências das que vão ser encerradas.
Assim, vai ser necessário um enorme esforço financeiro para as requalificar, requalificação que, na esmagadora maioria dos casos, implica mesmo a construção de escolas novas. É por isso mesmo que a senhora ministra vem dizer que “as autarquias têm até Abril para entregarem ao ministério os planos relativos à construção de centros escolares ou à melhoria de infra-estruturas já existentes, intervenções que deverão ser financiadas com verbas do próximo Quadro Comunitário de Apoio”.
Ora, tanto quanto julgo saber, as verbas do próximo QCA não estarão disponíveis antes de 2008. Isto é, a construção e beneficiação do parque escolar só poderá ser lançada depois desse ano. Ou seja, a intervenção não estará concluída antes de 2010.
O mesmo se deverá passar ao nível dos transportes. De facto, conjugando a necessidade de transportar muito mais alunos, com a recente legislação sobre transporte colectivo de crianças, de imediato se constata que vai ser necessário investir fortemente na reabilitação dos autocarros, e, na maioria das situações, na compra de novas viaturas. O que acontecerá lá para 2010, como já referi.

Mas as escolas encerram, muitas delas, já em 2006, como é sabido.

Até lá – 4 anos no mínimo – os miúdos serão “arrebanhados”, transportados “à toa”, e “encafuados” em salas sem as mínimas condições para a aprendizagem, para nem falar na dignidade.

Isto é uma coisa fantástica!

(ai os cãezinhos da minha terra…)

22 de fevereiro de 2006

21 de fevereiro de 2006

Call Center

Dentro de algum tempo, os Serviços de Atendimento Permanente – as vulgares Urgências – dos pequenos concelhos portugueses, como é o caso do meu, serão encerrados. Nessa altura, numa situação de aflição, vamos deixar de ir ao médico. Passaremos a telefonar.
A minha experiência em Call Centers é muito limitada (TMN e Cabovisão). Mas um Call Center, é sempre um Call Center. Não deve haver assim tantas diferenças dependentes da respectiva finalidade. Vai daí, dei comigo a imaginar como será uma sessão no Call Center da Saúde:

trummmm ... trummmm ...
Ligou para o serviço de apoio urgente a utentes do Sistema Nacional de Saúde.
Para maior facilidade no seu atendimento, agradecemos que tenha o seu número de utente acessível.
Para acidentes, prima 1
Para dores de cabeça, prima 2
Para dores de garganta, prima 3
Para dores no peito, prima 4
Para dores nas costas, prima 5
Para dores de barriga, prima 6
Para dores nas pernas, prima 7
Para outras dores, prima 8
Para ser atendido por um assistente, prima 9
Para praguejar, prima 0

Eficiente, hem?
Aceite o desafio. Escreva também o seu cenário. Dê largas à imaginação. Divirta-se! (isto, só mesmo para gozar)

17 de fevereiro de 2006

Direito à Indignação

No passado dia 13 de Janeiro, o jornal "24 Horas" deu à estampa a notícia que do processo “Casa Pia” constavam, no dito “envelope 9”, os registos de chamadas telefónicas de 208 altas figuras do Estado Português, entre as quais, o próprio Presidente da República.
Seguiram-se páginas e páginas de jornais, aberturas de tele-jornais, discursos, declarações, desmentidos, audições parlamentares, enfim, um falatório! Uma indignação pulsante! E, para calar as vozes, foi ordenado um inquérito. Urgente!

Passado um mês e dois dias, a redacção do mesmo jornal foi objecto de uma rusga policial, com apreensão de equipamento e material jornalístico.

Fica-me a dúvida:
Será mais importante saber quem, e porquê, determinou a apensação dos registos das chamadas ao processo “Casa Pia”, ou saber quem deu a informação ao jornal?

E uma outra:
Por que é que, apesar desta clara violação da liberdade de imprensa, não ocorre um “falatório” parecido com o primeiro?

Ou será que o verdadeiro problema é o de se poder vir a saber quem fala com quem?
É que isso vai mesmo saber-se. Quero crer que a esta hora haverá por aí algumas dezenas de cópias do ficheiro dos registos das chamadas.

14 de fevereiro de 2006

Paradoxo

De acordo com as intenções do Governo, as escolas primárias com menos de 20 alunos devem ser encerradas.

De acordo com a Lei, o número máximo de alunos numa turma do 1º Ciclo com os quatro anos é 18.

...

13 de fevereiro de 2006

Abriu a temporada

Informação ao consumidor:

Sempre que lhe ofereçam este produto, (1) verifique cuidadosamente a rotulagem, (2)tenha em atenção o certificado de origem e (3) não deixe de conferir o prazo de validade.

Na dúvida, recuse!

(quantos menos, melhor)

10 de fevereiro de 2006

Blasfémia

Sim, eu sei.

Sete ou oito milhões de pessoas poderão considerar que esta caricatura, que recebi por e-mail, é um ultraje.

Mas não é. É puro gozo!

De resto, o Azurara não tem embaixadas para serem incendiadas.

8 de fevereiro de 2006

Os 20 melhores filmes de todos os tempos

Seguindo a Estrelinha,

Eu gostaria de apresentar à blogosfera um desafio. Escolher os 20 melhores filmes da história do cinema. Neste sentido em baixo tenho os "meus" 20 melhores filmes. Vou encaminhar esta minha lista para alguém, da minha confiança e amizade que actualizará a lista (eliminando dois) e adicionando outros dois em substituição daqueles. Publicará esta lista fazendo um "trackback" com o blog de origem e encaminhará a lista para outro blog que continuará os procedimentos. Assim em cada momento a lista estará actualizada. No fim da publicação da lista cada blogger colocará um link dos últimos cinco blogs que a actualizaram. É importante não quebrar a cadeia.Parece-me um desafio interessante. Assim em cada momento temos a lista actualizada dos 20 melhores filmes e através dos nomes dos últimos cinco blogs intervenientes no processo podemos conhecer novos blogs amigos (e obtemos alguns links)

A minha lista dos 20 melhores filmes de sempre:

Casablanca - 1942 (Michael Curtis)
East of Eden - 1955 (Ellia Kazan)
The Guns of Navarone - 1961 (J. Lee Thompson)
The Silence of the Lambs - 1991 (Jonathan Demme)
Blue Velvet - 1986 (David Linch)
Modern Times - 1936 (Charles Chaplin)
The Deer Hunter - 1978 (Michael Cimino)
Citizen Kane - 1941 (Orson Welles)
Raiders of the Lost Ark - 1981 (Steven Spielberg)
Red River - 1948 (Howard Hawks)
The Bridge on The River Kway - 1957 (David Lean)
Unforgiven - 1992 (Clint Eastwood)
Les uns et les Autres - 1981 (Claude Lelouch)
La vita è bella (Life is beautiful) - 1997 (Roberto Benigni)
One Flew Over The Cuckoo's Nest (1975) - Milos Forman
Nuovo Cinema Paradiso - 1988 (Giuseppe Tornatore)
Amadeus - 1984 (Milos Forman)
Eyes Wide Shut - 1999 (Stanley Kubrick)
2001: A Space Odyssey - 1968 (Stanley Kubrick)
Once Upon a Time in America - 1984 (Sergio Leone)

1. Os 20 melhores filmes de todos os tempos por "All Time by Nothingandall"
2.Os 20 melhores filmes de todos os tempos por "Eu Sei Que Vou Te Amar"
3. Os 20 melhores filmes de todos os tempos por "Clave de Lua II"
4. Os 20 melhores filmes de todos os tempos por "Terras de Azurara"
5. A lista actualizada pela Sulista

6 de fevereiro de 2006

Caricaturas - 2

Amiga de humor mordaz e velha companheira de trabalho, enviou-me esta pérola sugerindo publicação na secção de aviões. Pois... Mas naquela secção só coloco aeronaves de caça, intersecção e ataque ao solo. Bombardeiros, não!

Caricaturas

Ainda não foi incendiada nenhuma embaixada do país do tipo que se lembrou disto?

Microsoft

Se este não fosse um bloguezito de província, poderia pensar-se que Marcelo Rebelo de Sousa leu este post.

5 de fevereiro de 2006

Relativismo (II)

Comentando o "tropeção", diz o jornal A Bola:

Em jeito de balanço global, o Benfica não merecia sair de Leiria vergado ao peso da derrota. Jogou bem e criou as melhores oportunidades de golo, mas os erros defensivos pagam-se caro e o União de Leiria soube aproveitá-los...

Uhmmm... a TVI deve deve ter transmitido um jogo diferente do que o jornalista viu. Na minha televisão foi ao contrário. O Leiria fartou-se de falhar golos de modo escandaloso.

(Carneiro, o Pravda é este ou é o outro?)

4 de fevereiro de 2006

3 de fevereiro de 2006

Causas fracturantes

A Teresa e a Helena não conseguiram concretizar hoje o seu sonho comum: o de casarem. Mas prometem não desistir e continuar a lutar.

Há, de facto, causas pelas quais vale a pena lutar.
Nesta problemática do casamento, surgem-me duas lutas que merecem ser travadas:

  • Legalização do casamento poligâmico
  • Legalização do casamento a meio-tempo
Neste contexto, exorto todas as esposas mulheres raparigas que se queiram juntar a mim (na luta) a não deixarem de dar o seu contributo.

Foto no primeiro contacto, pf.

2 de fevereiro de 2006

Microsoft, Plano Tecnológico e “golpe de asa”

Tem tido vasta cobertura mediática a presença de Bill Gates em Portugal, constantemente ladeado de ministros, que se desdobram em declarações sobre a importância desta iniciativa do “choque tecnológico”.
Não quero menosprezar o impacto que esta colaboração com a Microsoft pode provocar.
Contudo, não posso deixar de sorrir perante os “ares” de pioneirismo, de novidade e de arrojo tecnológico que o Primeiro-ministro lhe vem atribuindo. Puro “show off”.
Ó meus senhores, a valência de formação desenvolvida pela Microsoft já tem barbas! Há quantos anos venho incentivando amigos e colaboradores a fazerem o Microsoft Certified Systems Engineer, bem como os níveis mais baixos de certificação (por produto). Se existe alguma novidade, é a da oferta em algumas universidades (a Moderna, por exemplo, já tinha), e escolas, da formação conducente aos diplomas da Microsoft, de acordo com as regras da Microsoft, para produtos da Microsoft!
Quanto ao resto … é mais formação e qualificação. O que nem é pouco.
Mas eu gostava de ver a quantificação, discriminada, dos muitos milhões de euros envolvidos neste partenariado. Era interessante perceber a exacta forma como a Microsoft vai fazer o tal “investimento”.
Bom, e já que viram o memorando dos acordos, também podem compará-lo com o aquilo que foi (está a ser) feito pela Microsoft no Brasil… desde 2002.

PS: eu sou um indefectível utilizador Microsoft

1 de fevereiro de 2006

Secção de Aviões




Este é um aparelho fantástico!
Além de não consumir combustível, ainda o leva a casa!

Ora vejam-no aqui em plena operação.
(E faço publicidade gratuita. Eles bem precisam, coitados. O Estado encarece-lhes o produto em 270% (**) e depois ainda lhes cobra IRC...)
(**) Em cada euro de gasolina, 63 cêntimos são imposto