31 de janeiro de 2006

Democracia?

Os eleitores palestinianos deram a vitória eleitoral a um partido (?) – Hamas – que, até à data, reivindicou mais de setenta atentados suicidas, que “não reconhece a existência do Estado de Israel”, e que “garante que não irá renunciar à luta armada”.
Porém, apesar desta posição, os líderes do Hamas pedem que a comunidade internacional continue a apoiar financeiramente o governo da Autoridade Palestiniana, o qual, como facilmente se compreende, depende exclusivamente da ajuda externa.
A comunidade internacional, organizada sob a forma de “quarteto”, já decidiu que vai manter o financiamento até à formação do novo governo, cheia de convencimento que a democracia é um sistema político desejado por todos os povos.
Asneira! Não é!
Basta verificar que o Hamas já começou a impor a lei islâmica. As celebrações da vitória já estão a ser organizadas em conformidade, nomeadamente com os homens e as mulheres separados. E as mulheres que se vão habituando ao véuzinho…

Isto será a tradicional hipocrisia politicamente correcta, ou estes tipos acreditam mesmo que quem vota numa coisa destas deseja a democracia?

29 de janeiro de 2006

28 de janeiro de 2006

Enorme!


Há dias que nos fazem compreender por que somos sofredores.

Brrrrrrr!

Congelou!

Mas para os lados do Micróbio deve estar muito pior.

Golpe constitucional (sim, ainda)

Estou em pulgas para ver o que este homem, que, e não por mero acaso, é Ministro dos Assuntos Parlamentares, irá fazer e dizer, quando o putativo mentor do golpe constitucional se deslocar à Assembleia da República.

Será que vai repetir o que disse?

Hummmm... não me parece nada. Estes tipos são mestres em contorcionismo. Acho que vai dizer qualquer coisa do tipo:
"Senhor Presidente, aquilo que eu andei a dizer pelo país fora, foi-me encomendado. Foi só trabalho. E eu, como profissional que sou, cumpro"

Ou até mesmo:
"Senhor Presidente seja bem vindo. No momento da verdade, não deixei de o apoiar"

27 de janeiro de 2006

Então? Então?

O golpe? Então e o golpe?
Já lá vão quatro dias e ainda não se deu o GOLPE CONSTITUCIONAL.
Que se passa?
Mantém-se eminente, não?

26 de janeiro de 2006

Que beras!

Os bloquistas fizeram saber que esta senhora não poderá esperar a simpatia deles.


Mas aqui, nas Terras de Azurara, será sempre bem acolhida.

Cartas (solução)

Quanto a esta carta, temos então:

Quem a escreveu - Marcello Caetano
Quando - 1949
Qual o destinatário - Oliveira Salazar

25 de janeiro de 2006

Defesa pessoal

Há casos em que o Estado falha mas reconhece.

Oferta de emprego

Jovem amigo deu-me conta de uma inquietação. A mulher, 21 anos, bebé de colo, desempregada, tinha recebido uma carta do Instituto de Emprego. Perguntei-lhe:
- Então qual é o teu problema?
- É para ir para a tropa.
- Estás tolo? Não pode ser. Agora só vai quem quer.
- Olhe que é verdade. Vai para a tropa.
- Não pode ser. Mostra lá a carta.
E lá estava:
Apresentação obrigatória para oferta de emprego no Serviço Militar Voluntário.

A rapariga não vai aceitar, mas não pude deixar de pensar na inteligência do pensador que pensou nesta forma de fazer pensar que os números do desemprego baixam.

24 de janeiro de 2006

Cartas

Hoje à noite, no café, deram-me a ler várias cartas antigas. De entre entre elas, interessou-me especialmente a que abaixo transcrevo, da qual omiti um único parágrafo.
Quem a escreveu?
Quando?
Qual o destinatário?



Senhor Presidente:

Estive uns dias no Alentejo, em Serpa, distrito de Beja.
Ambiente de grande inquietação da lavoura por causa da estiagem, que, a prolongar-se, originará a catástrofe. Queixas unânimes contra o preço do trigo, que dizem tornar ruinosa a cultura. Crise da cortiça. O gado suíno pouco remunerador. Fome na gente pobre, que trabalha poucos dias no ano (180 nos anos regu­lares: se continua assim o corrente, nem tanto) com salários baixos. Enfim, apesar dos dias primaveris, um ambiente carregado, cujas razões tratei de contrastar ouvindo os técnicos imparciais (agrónomos e veterinários).
É ur­gente olhar para o Alentejo.

Disponha sempre do
amigo muito dedicado e admirador

De cuecas

Como já aqui disse muitas vezes, adoro cães. Isso mesmo: cães!
De cadelas nunca soube muito. A não ser que têm cio. Como, aliás, as gatas, animal que conheço muito bem. Quando era garoto e vivia em casa dos meus pais, era gatas que lá havia. Uma ficou célebre: a Corina (nome de uma personagem muito bonita - como a gata - de uma das primeiras novelas brasileiras que aqui passou). Duas vezes por ano, a Corina desaparecia. Andava por fora uns quinze dias, voltava prenhe, e paria lindas ninhadas.
Julgava eu que com as cadelas se passava semelhante coisa.
Mas não. Nada disso. As cadelas não têm apenas cio. As cadelas têm período!

23 de janeiro de 2006

Presidenciais (ainda)

Tende-se a depreciar o resultado eleitoral obtido por Cavaco Silva.
Nomeadamente, diz-se que Cavaco é o presidente que foi eleito com o menor número de votos.
É falso!
Cavaco Silva é o presidente eleito com menor percentagem de votos.
O presidente eleito com menor número de votos foi Jorge Sampaio em 2001.

Outro perdedor...

... é o obcecado desta Eurosondagem.
Que banhada!

22 de janeiro de 2006

Presidenciais - o meu balanço

( Cavaco Silva, Viseu, 20/01/2006)

Coisas boas:

  1. Não vamos ter um presidente "de esquerda";
  2. Foi "à primeira";
  3. Manuel Alegre obteve mais 6,4% que Mário Soares.

Coisa má:

  1. Francisco Louçã obteve mais 0,31% que o desejável.

A febre é tanta...

... que dá para fazer uma capa destas:

Na frente durante 24 horas!
Bom, se os outros não jogarem, ainda poderão ficar mais na frente.
Nem o fenomenal Arioplano se lembraria duma coisa destas!

20 de janeiro de 2006

Peneiras

Domingo saberemos se são justificadas as de Rui Oliveira e Costa da Eurosondagem.

19 de janeiro de 2006

Alegre


Se este homem vier a ser Presidente da República,

continuarei a dormir descansado.


(já com qualquer dos outros três...)

18 de janeiro de 2006

Pena de morte

Executar um homem não é coisa que me agrade.
A coisa fica pior quando o condenado tem 76 anos e é paralítico, cego e surdo.
Mas...
Um tipo que, estando já a cumprir pena de prisão perpétua por homicídio, ainda manda assassinar três das pessoas que testemunharam, será HOMEM ou deverá ser abatido como um cão raivoso?
Nestes casos fico cheio de dúvidas.

17 de janeiro de 2006

O Presidente

não governa!




Mas pode anunciar medidas do Governo, antes do próprio Governo.
O Ministro, que até está na China, telefonou-lhe a pedir.
É o que se pode chamar "ajudar o Governo".


(ou será o governo a ajudar Soares?)


Em tempo:

(ou será que Soares ainda manda no Governo?)

16 de janeiro de 2006

Pobreza

A propósito deste post, percebi que estas coisas não são pacíficas. Daí a pergunta:

A pobreza mede-se de modo criterial ou normativo?

De outra forma:
A pobreza é um conceito absoluto, ou relativo?

Ainda de outra forma:
Eu sou pobre e Belmiro de Azevedo é rico,
mas
Belmiro é pobre e Bill Gates é rico?

Ou ainda:
Um pobre português seria rico no Mali?

Secção de Aviões








Em vez de um avião, hoje publico dois!

Amar quem quisesse?

15 de janeiro de 2006

Portugal



é o país da União onde mais aumentou o fosso entre ricos e pobres.


(Fiquei a saber que o fosso aumentou. Falta-me saber se foram os ricos que ficaram mais ricos, se foram os pobres que ficaram mais pobres, se tanto uns como outros ficaram mais ricos, ou se ambos ficaram mais pobres. Só sei que a distância aumentou.)

Para os amigos

No Grande Satã?


Uma das perguntas colocadas pela Revista Maria Visão aos candidatos presidenciais era quanto ao país onde gostariam de viver.

Ora veja-se a resposta de Anacleto Louçã.

Hem?

14 de janeiro de 2006

Descubra as diferenças


(retirado da Visão)

Dois

Dois apoiantes de Cavaco Silva foi tudo o que Francisco Louçã encontrou durante a manhã de campanha de rua. A maior parte das pessoas com quem contatou garantiu-lhe que vai votar nele.
"Tá no papo!"

12 de janeiro de 2006

(in)Coerência

O diploma, reprovado com os votos contra do PS, PSD e CDS-PP, previa o estabelecimento de um número máximo de 18 alunos no primeiro ciclo do ensino básico, em vez dos 25 actualmente previstos. No caso do 2º e 3º ciclos do básico e no ensino secundário, o projecto defendia que as turmas tivessem no máximo 20 alunos e não 28 como acontece agora.
O partido estava convicto de que o projecto-lei, discutido ontem em reunião plenária, seria aprovado hoje, uma vez que o PS já o tinha votado favoravelmente quando o Bloco o apresentou à Assembleia da República no Governo de Durão Barroso.

Oh, como é bom estar na oposição!

Perigo


... e os portugueses ouviram e ficaram visivelmente consternados...

Estado social

Se, como disse o Ministro, daqui a 10 anos não haverá dinheiro para pagar as reformas, não será melhor deixarmos já de fazer os descontos e aplicar a massa de forma mais segura?

11 de janeiro de 2006

Efeito estufa

Se isto se confirmar, podemos estar perante uma "bronca das antigas"

Repentinamente

e para alguns tipos, Santana Lopes passou de "besta" a "bestial".
Enfim...

O lugar da amizade

Há tipos, como este, para quem a amizade é um valor menor. Importantes são os cargos e as funções e, ali o Zé, é meu amigo.
Para mim é ao contrário.
Se um homem é meu amigo, é, para mim, mais importante que o chefe, o patrão, o presidente e o raio que o parta.
É meu amigo!

Há, contudo, uma situação em que poderia concordar com Jerónimo. Seria aquela em que, acerca de uma determinada senhora, eu dissesse: "Ah, a qualquercoisa. Não, nada disso! É apenas minha amiga".
Pois... Mas aí o contexto seria outro...

10 de janeiro de 2006

Muito bem, Dr. Soares

No final de um passeio a pé pelas ruas do centro das Caldas da Rainha, Mário Soares teve um breve diálogo com um homem que acusou o candidato presidencial apoiado pelo PSD e pelo CDS-PP de "ter andado a encher os bolsos".
O ex-Presidente da República não gostou do que ouviu e reagiu imediatamente: "Pode dizer o que quiser de Cavaco Silva, mas isso é que não. Ele é honesto".

Subiu um ponto na minha consideração.

Sondagem

Não gosto desta. Alegre não fica em segundo!

Prós & Contras

Disse agora o ministro Teixeira: "Em Portugal a Administração Pública custa 15% do PIB enquanto na Europa só custa 12%".
E completa a Fátima: "Em Espanha, 9%"

Disciplinador

Soares não está em "black out".
Ele dise: «Agora estamos em campanha, é outra coisa, eu não vos falo directamente, fala ele», apontando para o seu assessor de imprensa nesta campanha eleitoral, João Paulo Velez, mas apenas pretendia "disciplinar os contactos com os jornalistas".

9 de janeiro de 2006

Stella Awards

Os Stella Awards são prémios conferidos anualmente aos casos mais bizarros de processos judiciais nos Estados Unidos. Têm este nome em homenagem a Stella Liebeck, que derrubou café quente no colo e processou, com sucesso, o McDonald's, recebendo quase 3 milhões de dólares de indemnização. Desde então, o Stella Awards existe como uma instituição independente, publicando - e "premiando"- os casos de maior abuso do já folclórico sistema judicial norte-americano.
Os casos seguintes, dos quais tive conhecimento por e-mail, são "fabricados" - confirmei - mas não deixam de ter piada:

5º. lugar (ex-aequo)
Kathleen Robertson, de Austin, Texas, recebeu 780.000,00 US$ de indemnização de uma loja de móveis, por ter quebrado o tornozelo ao tropeçar numa criancinha que corria solta pela loja. A criança descontrolada era o próprio filho da sra. Robertson.
Terrence Dickinson, de Bristol, Pennsylvania, estava saindo pela garagem de uma casa que tinha acabado de roubar. Ele não conseguiu abrir a porta da garagem, porque a automação estava com defeito. Não conseguiu entrar de volta na casa porque a porta já se tinha fechado por dentro. A família estava de férias e o sr. Dickinson ficou trancado na garagem por oito dias, comendo camida de cão. Ele processou o proprietário da casa, alegando que a situação lhe causou profunda angústia mental. Recebeu 500.000,00 US$.

4º. lugar
Jerry Williams, de Little Rock, Arkansas, foi indemnizado com 14.500,00 US$, mais despesas médicas, depois de ter sido mordido pelo beagle do vizinho. O cachorro estava preso, do outro lado da cerca, mas ainda assim reagiu com violência quando o sr. Williams saltou a cerca e disparou repetidamente contra ele com uma pressão de ar.

3º. lugar
Um restaurante de Filadélfia foi condenado a pagar 113.500,00 US$ a Amber Carson, de Lancaster, Pennsylvania, por ela ter escorregado e quebrado o cóccix. O chão estava molhado porque, segundos antes, a própria Amber Carson tinha atirado um copo de refrigerante contra o namorado, durante uma discussão.

2º. lugar
Kara Walton, de Claymont, Delaware, processou o proprietário de uma casa noturna por ter caído da janela da casa de banho, partindo os dois dentes da frente. Ela estava tentando escapar do bar sem pagar a despesa, no valor de 3,50 US$. Recebeu 12.000 ,00 US$, mais despesas dentárias.

1º. lugar
O grande vencedor do ano foi o sr. Merv Grazinski, deOklahoma City, Oklahoma. O sr. Grazinski tinha acabado de comprar um Crysler Motorhome Winnebago automático e regressava sozinho de um jogo de futebol. Na estrada, ele activou o control cruiser do carro para 60 mph, abandonou o banco do motorista e foi para a traseira do veículo preparar um café. O veículo saiu da estrada, bateu e capotou. O sr. Grazinski processou a Crysler por não explicar no manual que o control cruiser não permitia que o motorista abandonasse o volante. O júri concedeu a indemnização de 1.750.000,00 US$, mais um novo Motorhome Winnebago. A construtora mudou todos os manuais de proprietário a partir deste processo.

Vigília...

... à porta do Tatro Nacional D. Maria II

Num documento, assinado, entre outros, pela actriz Beatriz Batarda, pelo encenador Jorge Silva Melo e pelo crítico Augusto Seabra, os subscritores levantam a dúvida "para quem está a trabalhar o Ministério da Cultura? Dez meses depois da tomada de posse não descortinamos um pensamento, não vemos uma estratégia, não vemos trabalho, não vemos direcção, mas sim hesitações, decisões precipitadas, nomeações incompreensíveis, linhas de acção contraditórias".
Salientam ainda o "inaceitável desprezo com que as companhias de teatro e dança estão a ser tratadas" e criticam a anulação de concursos "à revelia do prescrito" no cinema, no livro, na dança, nas artes plásticas e no teatro."
Há no ICAM (Instituto do Cinema, Audiovisual e Multimédia) resultados de concursos por atribuir há vários meses e concursos anulados por terem sido ultrapassados os prazos legais para o seu anúncio obrigatório", continuam.

Esta Ministra Bustorf teima na sua política da treta. Tudo quanto é artista a critica. Apre!
É pá ... Bustorf? ... hummm ... mas ... hummm ... pois ... hummm ... se calhar já não é ela ... mas ... mas é como se fosse!

7 de janeiro de 2006

Protecção de crianças

Diz o Expresso que
... o relatório mandado fazer pelo Governo ao caso da bebé maltratada pelos pais, em Viseu - no qual se concluiu que a comissão de protecção local subavaliou a situação da criança -, muitos técnicos destes organismos mostraram à tutela, por todo o país, indisponibilidade para continuarem, considerando que trabalham sem condições. Apesar de apontar falhas à comissão de Protecção, à GNR e ao hospital de Viseu, a equipa de investigação não propôs qualquer apuramento de responsabilidades. O Governo decidiu, ainda assim, enviar o documento à Procuradoria.

Pânico!
Logo vem o Ministro apelar...


Pois eu acho que todos deveriam sair.
Chega de crucificações em nome do "politicamente correcto".

Crise? Qual crise?


São sinais da retoma, senhores.
Ela aí está.

(no Independente - papel)

6 de janeiro de 2006

Que exagero!


Hummm ... Universidade Católica ... hummm ... os outros são laicos ... hummm ... pois ... hummm ... isto deve ser "encomendado". Só pode!
Será para que os eleitores de Cavaco julguem que até já nem precisam de ir votar? É de desconfiar. Sobretudo por causa da anterior.

Quem é que disse

Enganei-me em algumas apre­ciações que fiz sobre José Sócrates, quando ele se apresentou à liderança do PS. Eu não o conhecia bem e enganei-me em algumas coi­sas e menosprezei algumas gran­des qualidades que ele tem [...] porque ele fez uma carreira inicial muito próxi­mo de António Guterres. Eu consi­dero que Guterres é um homem de um talento extraordinário, mas a quem falta uma condição para pri­meiro-ministro que é importante: saber dar murros na mesa e ter co­ragem em determinadas situa­ções. E nesse sentido eu vim a com­preender, pelos factos, que José Só­crates é o anti-Guterres, visto que é capaz de resolver os problemas, enfrentar as situações com grande coragem, e é isso que eu aprecio nos homens políticos.

Quem foi?

5 de janeiro de 2006

E a culpa vai...

... para a CPCJ, pois claro.

(no caso da bebé de Mozelos - Viseu)

Nas conclusões, a inoperância da Comissão é atribuída à deficiente formação dos técnicos e ao facto de nenhum destes estar a tempo inteiro naquele órgão.
Será que ainda não perceberam que, de facto, as CPCJ não existem?
Será que não sabem que as CPCJ são grupos de pessoas oriundas de múltiplos organismos - onde efectivamente trabalham - e de organizações da sociedade civil em regime de voluntariado, que se reúnem, na maior parte dos casos, quinzenalmente?

As técnicas são ainda acusadas de, na última visita a casa da família da bebé, não terem observado a mãe e a filha, aceitando a justificação do pai de que não poderiam ser incomodadas porque estavam a dormir.
E será que os pais assinaram o termo de consentimento para intervenção da CPCJ?

3 de janeiro de 2006

Olha outro


Quer "ser esclarecido". Quer "recolher mais informações".
Mas para quê? É para ficar "inactivo"? Ou é para propor? Para "sugerir"? Olhe, não pode. Não sabe? Ora porra! Claro que não pode! Que chatice!

Activo?


Este também não estava no coro dos que se indignaram com a "sugestão"?
Ó meu caro, olhe que o presidente não pode. Nem "sugestões", quanto mais "acções".

"Filmem-nos,

vá lá, filmem os animais que vocês criaram!"

Mas, tendo em conta que na madrugada de 1 de Janeiro "apenas" arderam 425 automóveis - o que se trata de uma situação "perfeitamente normal" - o presidente Chirac vai levantar o estado de emergência na próxima quarta-feira.
Como é linda a normalidade...